REDAÇÃO DISSERTATIVA PRONTA, PRODUZINDO TEXTO, VESTIBULAR UNESP, REDAÇÃO PRONTA SOBRE DIREITOS HUMANOS, REDAÇÃO PRONTA SOBRE PRESÍDIOS, REDAÇÃO PRONTA SOBRE SISTEMA PRISIONAL



SISTEMA PRISIONAL BRASILEIRO


“Já me tiraram a comida e o sol, já levei chute e bofetada. Abriram as pernas da minha mulher, arrancaram a roupa da minha mãe. Não tem mais o que tirar de mim, só ódio.” (J.M.E. 31 anos, preso no Rio de Janeiro)

Essa frase, coletada quando da Caravana Nacional de Direitos Humanos nos Presídios Brasileiros, nos mostra, minimamente, ao que submetemos, diariamente, a grande maioria dos presos do nosso país, bem como seus familiares.

Imaginemos, então, como sairão dos presídios essas pessoas submetidas a tanta violência. Imaginemos contra quem retornará tamanha raiva e ódio.

Sairão de lá pessoas que não acreditam em nada mais, que dividiram suas celas superlotadas com baratas e ratos, e que, contrariando todas as probabilidades da psicanálise, conseguiram resistir e não enlouquecer.

Confesso que estou assustado e com medo. Estamos “criando” nossos “monstros” em estabelecimentos estatais, os quais deveriam tratar e dar condições para que estas pessoas tenham uma vida com dignidade e possam retornar e conviver conosco em sociedade.

Mesmo assim, sem dúvida que muitos dos “cidadãos de bem” dirão que isso ainda é pouco para esses “criminosos monstruosos”. O pior é que, se formos realmente conhecer o sistema prisional, perceberemos que a imensa maioria das pessoas que estão presas são pobres ou miseráveis e que estão presas por crimes contra o patrimônio ou tráfico de drogas – e, muitas vezes, entraram para o submundo simplesmente por uma falta de assistência sistemática do poder público (e isto, obviamente, se repete no sistema prisional do nosso país). Experimentássemos investir, na pessoa do preso, o que se gasta para manter cada um nos presídios, sem dúvida que muitos não estariam no sistema prisional ou cometendo crimes.

Precisamos ser rápidos. Estamos em ano eleitoral e podemos escolher políticos que estejam realmente preocupados com esta temática. Que estejam preocupados com segurança pública e saibam pensar políticas públicas sérias, de maneira técnica, e não política. E que, obviamente, se preocupem com os direitos humanos de todos, estejam estes presos ou livres, pois isso beneficiará toda a sociedade.

Fim


(Fonte: zerohora.clicrbs.com.br/‎, Rodrigo Puggina)

Voltar ao Índice

Redação dissertativa N/S-23: Tema: vida de preso.Tópicos: redação dissertativa pronta sobre sistema prisional brasileiro, vestibular UNESP, presídios brasileiros, redação pronta sobre direitos humanos, viver em sociedade, cidadãos de bem, redação pronta sobre violência..

Qualquer texto, publicado nesta seção, visa a, tão-somente, servir de modelo de redação dissertativa para alunos, pessoas que se preparam a um vestibular ou concurso, ou mesmo para aquelas cujo objetivo é o seu deleite e aprendizagem da arte de redigir. Portanto, os temas não se evidenciam pela cronologia, mas sim como paradigmas de exposição de ideias e opiniões. Assim, uma redação dissertativa, que se refere a um assunto desatualizado, pode ser um excelente exemplo para se redigir sobre o respectivo tema mesmo em outra época.