Redação em 7 Lições

Aprenda de modo fácil e descomplicado a escrever excelentes textos dissertativos para concursos públicos, vestibulares e provas do Enem. 

Com este curso, você aprende!



Redação Dissertativa


O BRASIL E A NOVA ONDA DE IMIGRANTES

Fonte: Gazeta do Povo


Qualquer país que receba uma onda de imigrantes qualificados tira inegáveis benefícios. Um misto de necessidade e oportunidade faz do Brasil um destino ideal, mas é preciso que o país faça sua parte e facilite a entrada desses profissionais

Durante a visita da presidente Dilma Rousseff à Espanha, ela ouviu um pedido do rei Juan Carlos: que o Brasil facilitasse a concessão de vistos a profissionais espanhóis. A crise nas economias periféricas da zona do euro provocou um novo fenômeno relativo à mão de obra estrangeira no Brasil: aos imigrantes ilegais vindos de países mais pobres e executivos enviados por suas matrizes para trabalhar nas filiais brasileiras se juntaram os profissionais que fogem do desemprego e da recessão, em busca de uma oportunidade em uma economia emergente.

Reportagem da Gazeta do Povo publicada em setembro mostrou aspectos desse novo fluxo migratório no Paraná, e dados nacionais mostram o aumento na concessão de permissões de trabalho em 2012 na comparação com o ano passado. No Paraná, os espanhóis estão em quarto lugar nas autorizações concedidas em 2011. Mesmo com o mal-estar causado pelas recentes restrições – muitas vezes injustas – à entrada de turistas brasileiros na Espanha, seria bom para o Brasil que Dilma aceitasse o pedido do monarca espanhol.

A má notícia é que estrangeiros interessados em trabalhar legalmente no Brasil enfrentam um sem-número de dificuldades. A boa notícia é que o Brasil já vem trabalhando em uma revisão de sua política migratória. Um novo programa ainda em estudo, apelidado provisoriamente de “Brasil de Braços Abertos”, teria o objetivo de eliminar a burocracia justamente para a entrada de profissionais qualificados. O momento atual oferece uma mistura de necessidade e oportunidade para tanto. O país tem pela frente grandes projetos de infraestrutura tanto no contexto dos grandes eventos esportivos de 2014 e 2016 quanto pelo plano de investimentos do governo federal anunciado há poucos meses. A exploração do pré-sal e demais recursos minerais também demandará profissionais qualificados. No entanto, já há vários anos entidades de classe alertam para um apagão em diversas especialidades, especialmente na engenharia. A importação de profissionais compensaria a parte da demanda que as faculdades nacionais não conseguem suprir.

A oportunidade é dada pela crise na zona do euro e por políticas mais restritivas de imigração em países como Estados Unidos e Reino Unido. Sem perspectivas em sua própria terra e com portas fechadas em outras nações desenvolvidas, profissionais à procura de trabalho na área em que se qualificaram veem nos emergentes um destino atrativo. Edição recente da revista The Economist dedicou uma reportagem ao programa “Start-Up Chile”, em que empreendedores de 37 países já receberam vistos e incentivo para iniciarem suas empresas no Chile. O criador do programa, um chileno egresso da Universidade Stanford, percebeu que muitos de seus colegas criativos eram obrigados a deixar os Estados Unidos por não conseguirem vistos permanentes.

Qualquer país que receba uma onda de imigrantes qualificados tira inegáveis benefícios: além do ganho em talento, a presença dos estrangeiros também estimula o empreendedorismo local – como no caso chileno, em que um dos objetivos do governo é fazer das empresas criadas por estrangeiros uma inspiração para mais start-ups nacionais –, o que gera novos empregos e estimula o crescimento. O Brasil é reconhecido mundialmente como uma nação hospitaleira, sem a xenofobia que caracteriza outras sociedades, mesmo em países desenvolvidos. A situação econômica do país faz deste um momento ainda mais propício para receber profissionais qualificados, e retirar barreiras para sua vinda é a melhor decisão que o governo federal pode tomar a respeito.

Fim

Voltar ao Índice

Redação dissertativa 631: Tema: profissionais estrangeiros no Brasil.Tópicos: redação dissertativa pronta, imigrantes qualificados, crise nas economias, zona do euro, mão de obra estrangeira, desemprego, recessão, economia emergente, fluxo migratório, permissões de trabalho a estrangeiros, turistas brasileiros, política migratória, infraestrutura, pré-sal, engenharia, profissionais à procura de trabalho, empreendedorismo, xenofobia.