Redação em 7 Lições

Aprenda de modo fácil e descomplicado a escrever excelentes textos dissertativos para concursos públicos, vestibulares e provas do Enem. 

Com este curso, você aprende!



Redação Dissertativa


UNIÃO PELA CRIANÇA

Fonte: Agora


Importante a leitura do artigo inserido na página dois de nossa edição de ontem, onde Maria Angela Mattar Yunes e Simone dos Santos Paludo, do Centro de Estudos Psicológicos sobre Meninos e Meninas de Rua-Furg, abordam a data de 18 de maio, instituído por Lei Federal como o "Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil".

Matérias desse nível deveriam preencher, com maior assiduidade, as páginas dos jornais e revistas, assim como espaços na radiofonia, como maneira de manter acesa a luz da responsabilidade de todos nós para o problema da criança. O artigo, muito mais do que um simples manifesto, tem que ser visto como um brado de alerta à sociedade para os fatos grotescos que, infelizmente, dizem do dia a dia brasileiro, onde inocentes tornam-se vítimas de abusos sexuais, físicos e mentais. Quantas crianças, desde a mais tenra idade, sofrem maus-tratos por parte dos próprios familiares que, de maneira covarde, jogam o recalque incontido contra pequenos serem que se mostram incapazes de autodefesa e que, geralmente, levam esse trauma para o resto de suas vidas?

O estabelecimento de um dia simbólico, como salientam Maria Angela e Simone, deve ser visto como alerta de que alguma coisa é preciso ser feita no sentido de garantir, através da lei que existe, mas que nem sempre é cumprida, melhores condições à criança que será o nosso governante do amanhã e que precisa crescer como criança, passando por todos os estágios da vida, cercada de carinho e proteção para que, no futuro possa, da mesma maneira, repassar aos seus descendentes e à própria sociedade em que vive.

Em certo ponto do artigo, Maria Angela e Simone alertam para "o que percebemos na prática é que muitos se calam, amedrontados diante dos abusadores, sob alegações muitas vezes injustificadas de 'falta de provas', algumas vezes, sequer investigadas. Nosso recado à comunidade neste dia nacional de luta continua coerente ao longo destes últimos dez anos" - em que estão atuando nesse trabalho - e completam: "Para tanto, precisamos estar sempre alertas, sensíveis e preparados para ouvir os suspiros de socorro de uma criança e de um adolescente maltratado".

Pode ser sentido nesse complemento um grito de alerta sobre os problemas que poderemos ter no amanhã, senão estivermos unidos, hoje, na missão de fiscalizar e apontar aqueles que não entenderam sua responsabilidade de cuidar e de proteger a criança.

Fim

Voltar ao Índice

Redação dissertativa 63: Tema: infância.Tópicos: redação dissertativa pronta, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil, exploração da criança, crianças vítimas de abusos sexuais.