Redação em 7 Lições

Aprenda de modo fácil e descomplicado a escrever excelentes textos dissertativos para concursos públicos, vestibulares e provas do Enem. 

Com este curso, você aprende!



Redação Dissertativa

CENTRAL DE CRÉDITO REDUZ RISCOS BANCÁRIOS

Fonte: O Estado de S.Paulo


Desde segunda-feira, as transações de compra e venda de carteiras de crédito consignado e de financiamento de veículos têm de ser registradas na Central de Cessão de Crédito (C3), por determinação do Conselho Monetário Nacional. A obrigatoriedade do registro "favorece a rigidez do sistema financeiro, dadas as características do mercado de cessão", além de assegurar transparência às operações, disse o chefe do Departamento de Normas do Banco Central, Sérgio Odilon dos Anjos.

A cessão de crédito é uma das principais alternativas para que bancos pequenos e médios se capitalizem e superem problemas de liquidez, sobretudo em fases de aperto monetário. Na crise de 2008, o Banco Central deu incentivos às cessões de carteiras, evitando insolvências.

Já participam da central 55 instituições, das quais 41 são vendedoras de carteiras (cedentes) e 14, compradoras (cessionárias). O número potencial de instituições é 116, com ativos negociáveis de R$ 130 bilhões, estima a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

A central é operada pela Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), ligada à Febraban. Já nasceu com números grandiosos: 13,1 milhões de contratos de crédito registrados, com volume financeiro de R$ 80 bilhões, dos quais 60% são créditos consignados e 40%, relativos a financiamento de veículos. A seguir entrarão as operações de compra e venda de ativos de fundos especializados em direitos creditórios (FIDCs).

A criação da central de cessão de créditos teve como principal objetivo evitar a duplicidade na venda de ativos, pondo em risco a segurança dos bancos. A C3 nasceu como resposta a um caso concreto de fraude, em que antigos executivos do Banco Panamericano venderam mais de uma vez os mesmos ativos, criando um rombo da ordem de R$ 4 bilhões, em parte coberto pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

No fim de novembro, a Câmara Interbancária de Pagamentos, além de registrar, passará a liquidar as transações financeiras relativas às cessões de crédito, como uma espécie de câmara de compensação. E, em 2012, as garantias das operações originais, como a alienação fiduciária de veículos, poderão ser transferidas dos cedentes para os cessionários.

Grandes bancos são interessados naturais nas compras de carteiras de crédito, pois podem expandir rapidamente seu volume de negócios, sem ter de gerar todas as operações. Espera-se que a criação da CIP não venha acompanhada de uma concentração ainda maior do sistema bancário.

Fim

Voltar ao Índice

Redação dissertativa 463: Tema: sistema bancário. Tópicos: sistema financeiro, riscos bancários, crédito, liquidez dos bancos, insolvências de bancos, mercado financeiro, banco.