Redação em 7 Lições

Aprenda de modo fácil e descomplicado a escrever excelentes textos dissertativos para concursos públicos, vestibulares e provas do Enem. 

Com este curso, você aprende!



Redação Dissertativa


O GARGALO DA ALFABETIZAÇÃO

Fonte: Diário Catarinense


Recomendação do Conselho Nacional de Educação homologada ao final do governo anterior pelo ministro Fernando Haddad autoriza todos os gestores de escolas no país a acabarem com a reprovação nos três primeiros anos do ensino fundamental, criando o Ciclo de Alfabetização e Letramento. A decisão, polêmica no meio educacional, foi motivada pelo fato de cinco em cada cem crianças ainda serem reprovadas logo depois de começarem a frequentar a sala de aula. Como adverte o fundador e presidente do movimento Todos pela Educação, Mozart Neves Ramos, reprovar é um crime, ainda mais quando a responsabilidade, nessa faixa etária, é mais da escola do que da criança. Esse, porém, é o tipo da política que só faz sentido se for acompanhada da garantia de alfabetização para todos os alunos das séries iniciais. No Brasil, o número de reprovados já no primeiro ano não tem paralelo na maioria dos países. Em consequência, a evasão acaba ocorrendo em proporções muito superiores ao admissível nessa faixa etária.

A outra face dessa dificuldade na área educacional é o fato de o país não estar conseguindo alfabetizar plenamente toda criança até os oito anos de idade, como seria esperado. Em consequência, 38% dos brasileiros entre 15 e 64 anos constituem-se, hoje, em analfabetos funcionais, tendo dificuldade de localizar informações básicas num texto e de estabelecer relações entre elas. Como essa é a realidade de muitos pais, os próprios filhos acabam recebendo pouco estímulo em casa para avançar no aprendizado. Uma criança que não sabe ler nem escrever tem dificuldade para avançar nos estudos, pois não consegue aprender satisfatoriamente conteúdos como o de geografia e história. Por isso, as dificuldades na área da alfabetização precisam ser enfrentadas com políticas públicas adequadas.

Inovar para permitir avanços na área do ensino exige mais do que alterações como o fim da reprovação nas séries iniciais. É preciso, acima de tudo, apostar no aprimoramento permanente da educação. Isso significa contar com professores adequadamente capacitados e remunerados e também com mecanismos eficientes de aferição do ensino ministrado nessa etapa e nas posteriores.

Instituída a partir de 2008, com o objetivo de avaliar a alfabetização dos alunos até os oito anos de idade, a chamada Provinha Brasil é facultativa para os municípios, e seus resultados ficam restritos particularmente ao âmbito dos educadores. Simultaneamente à preocupação de reduzir os índices de reprovação nos três primeiros anos de ensino fundamental, portanto, o poder público tem o dever de melhorar a qualidade do ensino ministrado, o que, nesta fase, implica, necessariamente, em familiarizar todas as nossas crianças com a leitura e a escrita.

Fim

Voltar ao Índice

Redação dissertativa 274: Tema: ensino.Tópicos: alfabetização de crianças, reprovação nos três primeiros anos do ensino fundamental, fim da reprovação nas séries iniciais.